Presidenta da Associação das Mulheres de Ponte Nova dá entrevista no Dia Internacional da Mulher

No Dia Internacional da Mulher, a presidenta da Associação das Mulheres de Ponte Nova (AMPN), Nhana Seidi, recorda com pesar as mortes das costureiras industriais do princípio do século passado nos Estados Unidos. Seidi faz um paralelismo com AMPN, associação também vinculada ao trabalho com têxteis e celebra que hoje a situação das mulheres seja diferente, já que este tipo de violência contra as mulheres não é mais tolerado.

A presidenta da AMPN celebra também Tchossan Soninké, o Projeto de relançamento da Cultura de Tintura Tradicional de Tecidos em Ponte Nova, financiado pela União Europeia e realizado pela organização internacional Unimos e pela organização guineense Divutec. Para Seidi, Tchossan Soninké permitiu que as mulheres de Ponte Nova estivessem mais mobilizadas e unidas para lutar contra qualquer tipo de violência, graças às formações em diversas temáticas geridas por Divutec e Unimos no marco do Projeto. Relata ainda que os rendimentos gerados pelas atividades de tintura de telas realizadas através do Projeto são usados pelas mulheres para fazer inversões na educação de suas filhas e filhos, na alimentação e saúde da família.

Finalmente, Nhana Seidi faz um apelo a todas as mulheres não somente guineenses, mas de todo o mundo, para que continuem a lutar por seus direitos pois as mulheres têm as mesmas capacidades que os homens e podem perfeitamente assumir postos de presidência, ministérios, podem ser membros do governo ou assumir qualquer cargo de liderança em âmbito social e político, já que demonstraram que são muito capazes.



0 Comentarios
  • Compartir

Quizás también te interese...


Uso de cookies

Este site usa seus próprios “cookies” de terceiros para lhe oferecer uma melhor experiência e serviço. Ao navegar ou usar nossos serviços, você aceita o uso de “cookies”. No entanto, você pode alterar as configurações de “cookies” a qualquer momento.

Aceitar